segunda-feira, 28 de julho de 2014

Brincando de homeschooling

Olá!

Hoje eu vim compartilhar com vocês momentos muito divertidos que passamos o David, eu e o papai (quando ele não está trabalhando). O momento do homeschooling (ou educação escolar em casa, segundo google translator). Não acredito que eu esteja aqui para ensinar muita coisa para o meu filho, mas para dar e criar oportunidades para que ele aprenda através da própria curiosidade que todos nós temos, mas respeitando o tempo dele, as limitações e aptidões dele.


Como não tenho muito conhecimento pedagógico (a graduação de letras não me ajudou muito no sentido de trabalhos mais lúdicos com crianças da idade do David - mas é sem dúvida o curso que mais amei fazer), por isso tenho estudado "por conta própria", através de sites, livros e grupos de homeschooling no facebook, tenho obtido resultados muito bons, vejo meu filho se divertindo muito nas atividades e depois utilizando o que fizemos em outros momentos.

Esta manhã trabalhamos noção de espaço, começo e fim, coordenação motora fina e cores (tanto em português quanto em inglês). O desenho base consistia em traçar uma linha entre a boca da minhoca e a cauda (noção de continuidade, começo e fim):

 
Eu coloquei o papel sobre a mesa e a sacolinha de giz de cera ao lado e perguntei: "como fazer para entrar pela boca da minhoca e chegar até a estrelinha?" E fiz o traçado com o meu dedo apenas uma vez. Ele pegou o giz de cera, fez e refez várias vezes o caminho.

Na foto o David trocando de cores do giz de cera, mantendo-os organizados, achei muito bonitinho, principalmente porque não falamos nada sobre isso, sobre onde deveriam ficar. Ele mesmo foi tirando da sacola e colocando nos buraquinhos da mesa!

Toda a atividade aconteceu entre muitas risadas, riscos bem longe do papel e rabiscos por todos os lados. Acho importante deixá-lo experimentar: o que acontece se misturar amarelo com laranja? E se pintar o olho da minhoquinha de azul?
Ele estava totalmente livre para explorar toda a brincadeira, não apenas o desenho da "minhoca" em si, mas atrás do papel, usando as duas mãos...


Troca de lápis, troca de mãos... 


Acho que ficamos brincando nessa atividade por 1 hora, 1 hora e meia, não passou disso, foi o tempo que ele se divertiu até pedir o "papá, mamãe". Pouco tempo para as 24hs do dia e quase nada para ajudar o seu filho a descobrir novas habilidades. Sem contar na felicidade que esses momentos trazem, no vínculo, na parceria entre pais e filhos que só aumentam. Recomendo muito!


Em alguns momentos ele parava, observava... e dizia "No, mamãe. Tudo toto (torto). E agoia (agora)?" Eu dizia "Faz de novo, filho. Uma hora fica do jeito que você quer."  

Aqui o detalhe do David desenhando, a forma com que pega o giz de cera. Ele não conseguia segurar desse jeito, hoje pude ver que a coordenação motora fina, o movimento de pinça melhorou muito, que vale a pena estimular brincando para a criança se desenvolver no tempo dela, sem pressões ou comparações (como muito já vi por aí).

E por hoje é isso!

Abraço,

Dani

Ohhh, se você gostou do post, recomende com g+1 (aqui embaixo), compartilhe no seu facebook e twitter! Eu fico imensamente agradecida!