quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Frango com Molho Teriyaki Caseiro

Olá!

Hoje faço uma pequena pausa nas receitas da minha avó e postar um prato que fiz dias atrás (mas só agora consegui vir aqui postar). É bem comum aqui na Nova Zelândia, qualquer praça de alimentação, rua, restaurante oriental que passo por aqui tem pra vender. Essa receita eu aprendi nesse site aqui e apresento a minha versão traduzida:

Frango Teriyaki
 
Para quem não conhece, teriyaki é um molhinho adocicado, espesso e muuuuuuuuuuuuito saboroso para quem gosta da combinação agridoce. E vamos à receita:

Ingredientes:
500gr de sobrecoxa de frango sem pele e sem osso
2 colheres de sopa de molho de soja (shoyo)
2 colheres de sopa de mirin (tempero japonês adocicado)
2 colheres de sopa de mel
2 colheres de sopa de gengibre em pó
(ou 1 fatia de gengibre fresco, eu não tinha)
Sal e Pimenta do reino a gosto
1 colher de sopa de óleo de gergelim
(ou qualquer outro natualmente saborizado como amendoim, cártamo ou semente de uva)
Cebolinha ou gergelim para finalização (opcional)
1 copo de arroz já cozido e temperado como de costume 

Preparando...

1. Coloque o frango numa bacia/tigela e acrescente os ingredientes do molho teriyaki para "marinar" o frango, misturando bem antes de colocar o próximo ingrediente:
Primeiro adicionei o molho de soja e misturei;

Depois o mirin e mexi bem;

O mel até que todos os pedaços tivessem envolvidos;

O gengibre em pó;

2. Quando todos os ingredientes já tiverem sido adicionados e tudo estiver bem homogêneo, leve para a geladeira por 1h para marinar.

Ficou assim após o tempo de molho. A carne "pegou" tão bem os temperos que até mudou de cor, heheheh

3. Retire apenas o frango (reserve o molho teriyaki da marinada) e leve para a panela para "fritar" em fogo médio. Preocupe-se mais em selar a carne nos seus próprios sucos do que cozinhá-la propriamente;

4. Depois de uns 3 a 5 minutos em fogo médio, as sobrecoxas ficam assim: douradas, coradas e sem líquidos na panela;

5. Agora é a hora que o frango vai de fato cozinhar e ficar beeeem macio. Junte o molho da marinada, se precisar acrescente um pouco de água fervendo até cobrir a carne. Acerte o sal e a pimenta, tampe a panela e deixe cozinhar até a carne ficar bem macia. Se o molho ainda estiver muito líquido, aumente o fogo, abra a panela, deixe reduzir até que fique um caldo espesso.

6. Quando chegar ao ponto em que a carne estiver macia e o molho espesso seu frango teriyaki estará pronto! Só tirar da panela, fatiar, levar pro prato e cobrir com o molho! Servi com arroz que cozinhei com meu tempero caseiro, cenoura ralada, um tiquinho de sal, quinoa e cúrcuma (ou açafrão-da-perna) e salpiquei gergelim por cima do frango que dá um sabor e uma crocância toda especial! Olha o resultado final, como fica entre as fatias:
Nada mais a declarar senão.... huuuuuummmmmmmmmmmmmm

OBSERVAÇÕES:
* Na receita original constam também 2 colheres de sopa de sake. Como tudo o que cozinhamos aqui em casa todos comem, inclusive o David de 3 anos e meio de idade, "pulei" essa parte da receita e não senti diferença no sabor em relação aos pratos que como nos restaurantes daqui (mas se quiser é só acrescentar junto com os outros ingredientes na marinada);

* Principalmente por ter criança em formação do paladar aqui em casa, tenho um cuidado maior com a escolha do molho de soja, que não contenha muito sal ou corantes. Se puder, fique atento aos ingredientes que compõe o seu molho antes de oferer esse prato aos pequenos;

* O mirin pode ser comprado em casas de produtos orientais, japoneses ou mercados municipais (mercadões). Aqui eu comprei o vidro com 300ml e dura um monte, aqui não paguei caro (menos de 5 dólares), mas como no Brasil os preços são outros... de qualquer forma não se assuste, ao contrário, recomendo fortemente a compra porque dura bastante e esse sim faz diferença no sabor da receita;

* Por se tratar de um prato mais condimentado, inclusive pela presença do mirin e do shoyo, recomendo esse prato para maiores de 18 meses, mas se vale a experiência, o David aqui só experimentou depois dos 3 anos de idade.

E por hoje é isso!

Abraço,

Dani

Ahhh, se você gostou do post, recomende no google+, compartilhe no seu facebook e twitter! Eu fico imensamente agradecida!